TRAMA BODOQUE: ARTE, CULTURA E CRIATIVIDADE

A Revista Trama é uma revista Internacional de Arte e Cultura digital (ISSN: 2764-0639), criada pela Instituição Cultural Bodoque Artes e Ofícios em 2019. Somos uma iniciativa pioneira na cidade de Juiz de Fora e surgimos com o objetivo de fomentar discussões sobre arte, cultura e criatividade buscando facilitar os mecanismos de publicação para escritores, artistas, trabalhadores da cultura, estudantes e entusiastas das artes. Do mesmo modo, trabalhamos para garantir que o público tenha condições de acesso e consumo de produtos culturais pensados por quem estuda, produz e faz cultura, de maneira fácil, instigante e que seja capaz de proporcionar uma experiência acolhedora.

Nós somos uma resposta ao distanciamento intelectual que, muitas vezes, é observado entre a abordagem acadêmica e o público em geral. Por isso, nos dedicamos diariamente para criar um ambiente capaz de tratar questões pertinentes à arte, a cultura e a criação considerando que cada pessoa carrega consigo a capacidade de ler e interpretar o mundo de diferentes maneiras, e, desse modo, buscamos naquilo que é sensível, representativo e acolhedor, construir uma linguagem favorável ao desenvolvimento do pensamento crítico e à fruição artística em nossa plataforma virtual.

E é por compreender o pensamento como a expressão mais palpável do espírito humano e o conhecimento da arte como ferramenta capaz de trazer as ideias para a materialidade do mundo, que trabalhamos para proporcionar novas territórios de expressão capazes de mostrar que existem incontáveis maneiras de experimentar a vida de forma criativa.

Cultura é coisa séria

A Trama é a maior revista internacional de arte e cultura e mais longeva revista da história de Juiz de Fora. Nossas publicações são lidas em Portugal, Inglaterra, França, Alemanha, Austrália, Estados Unidos, Espanha, e vários outros países de língua portuguesa e latino-americanos. Temos mais de 150 edições publicadas e mais de 1500 contribuições disponíveis para consulta, entre artigos, ensaios, poemas, exposições de arte, conteúdo audiovisual, podcasts e diversas outras linguagens artísticas.

O QUE PUBLICAMOS?

Artigos

Ensaios

Contos

Críticas textuais

Resenhas críticas

Poemas

Literatura

Podcasts

Mini-documentários

Entrevistas

Vídeos-arte

Curtas

Apresentações musicais

Exposições virtuais

Romances literários

Notícias

Comentários políticos

Exposições fotográficas

Análises de filmes/livros

ARTES VISUAIS

Através da Trama, artistas com carreiras consolidadas e estudantes podem divulgar suas obras e seus processos de criação nas artes visuais.

Dessa forma, sua trajetória artística passa a ser documentada e difundida através de uma importante revista de arte.

CULTURA

Na revista, trazemos discussões de temas atuais de forma crítica, debatendo assuntos que provocam tensões pelo atrito entre diversas pautas, e que se encontram em disputa na sociedade.

Também analisamos os movimentos de opressão e resistência que marcam a cultura de nossa época.

LITERATURA

Escritores e poetas encontram na Trama um ambiente onde podem publicar seus escritos .

A Trama abre espaço para publicação de romances, contos, crônicas e poemas de autores que buscam um lugar para criar uma conexão com seus leitores.

artistas em DESTAQUE

@tramabodoque
  • Vocês já sabem, né?
A queridinha que marca o início ou o fim da sua semana. 
Um pequeno respiro ou a complementação daquela estética de felicidade.
Vem com a gente? 
Caso você perca os stories, o link tá na bio.
  • ⌛⌛⌛
Chegamos reforçando o amor e apresentando em mais um domingo com aquela ediçãozinha marota e tranquila para você! 
O comando é o mesmo : o link tá na bio, o convite também,mas sem perder o costume, a gente já veio, e você? Bora?
  • Olha quem chegou? 🗣️🗣️
Essa é a nossa edição especial em homenagem ao dia da música, que foi ontem dia 1° de outubro. 
Mais uma vez reassumindo o nosso compromisso de levar coisas boas a todos, essa edição é cheia de artistas e colaborações especiais!
Vem junto com a gente?
  • 🚩🚩🚩 Tá on!
A melhor revista que exalta a arte, levanta a cultura e acerta a gente na criatividade saiu!
Vem aliviar aquela deprê do fim de semana acabando com a gente?
O link tá na bio, é só aproveitar!
  • Tá no ar a edição 138 da Trama! ❤️

Você pode acessá-la através do link na bio! ❤️
  • Saiiiu! 
Mais uma vez melhor Revista de Arte, Cultura e Criatividade está no ar!
Aproveitem!
  • Hoje é dia de celebrar uma das nossas maiores conquistas!

Acaba de sair a nossa edição especial da Trama, que propõem discutir o bicentenário da independência do Brasil com publicações incríveis!

Essa edição é, sem dúvida, um grande marco para nós, pois conseguimos reunir contribuições incríveis para esse debate tão necessário!

Visite a nossa plataforma virtual e acesse essa edição memorável da sua revista preferida de arte e cultura!

#arte #cultura #criatividade #bicentenarioindependencia #artebodoque #historia
  • De acordo com a geometria, cada reta é composta por infinitos pontos alinhados, sendo ainda  ilimitada nos dois sentidos. Essa afirmação para você já passou da idade escolar e está abarrotado das diversas obrigações do dia a dia, talvez seja pontual, ainda mais se o teu trabalho não exige a necessidade de  desenhar retas. Muito mais ineficaz ainda parece pensar nesses infinitos pontos se nos lembrarmos que para materializar uma reta é necessário um objeto com a borda reta, uma régua, e não o trabalho exaustivo de ligar infinitos pontos de onde você saiu até onde quer chegar. 
Agora, será que em nenhum dos segundos até aqui você não se instigou a tentar imaginar por quantas retas qualquer objeto na tua frente poderia ser formado? Será que essa afirmação nos coloca no caminho de enxergar vários pontos ligados para compreender o processo de formação de várias retas ilusórias? E quando dentro destes pensamentos muitas vezes nos pegamos tentando contar quantas retas de infinitos pontos seriam necessárias para formar o que nos rodeiam? Quantas retas perpassam o ponto que ajuda formar uma reta? Quais as diferentes direções que um ponto, dos infinitos que contém uma reta podem abrigar? E se a reta é torta? Não diagonal,mas torta, a afirmação consegue ainda se sustentar? 
E se os infinitos pontos que formam as retas forem ambivalentes e aí passaremos a ter infinitas perguntas de várias perspectivas sobre os pontos e  retas? 
De quantas formas dá para enxergar? 
Na edição da Revista Trama desta semana temos a exposição “Perspectiva” de Tamara Noel, não é sobre retas, mas sobre rever, reavaliar e perceber ao externo em quantos o nosso olhar desdobra e nos convence,  nos permitindo enxergar, e endossando  Van Gogh: “A arte é para confortar aqueles que estão quebrados pela vida”.
  • Tão misterioso quanto imponente, é assim que muitas vezes definimos o que enxergamos do mar, as suas águas que em poucos minutos se transformam de calmas para tempestuosas  sempre foram como pontos de interrogação para a humanidade. Exigindo experiência, somente se atreve nele quem tem paciência e humildade para chegar, nem sempre se deixa ser navegado, o mar exige concordância, assim como Paulinho da Viola há tempos nos propôs em canto: “Não sou eu quem me navega, quem me navega é o mar”. 
Na mitologia grega, o mar era a imagem do intempestuoso Poseidon. Era pela fúria dele quando contrariado ou desafiado que se explicavam  maremotos,terremotos e secas, porém os limites invisíveis do oceano, que sempre amedrontavam os experientes navegadores, eram de posse de Hades. O deus do submundo recebia  em seu temível reino aqueles que tinham sua vida ceifada por Tanatos, a personificação da morte, que auxiliado pelas suas asas, cruzava os oceanos para levar os seus mortos ao julgamento do rei Hades, lá seria determinado quem iria para a tortura eterna do Tártaro, o paraíso dos Campos Elísios ou a vida normal do Campo de Asfódelos.
Assim como o mar, nos intriga o mistério da morte, ao contrário das ondas que hoje já é possível desvendar,nem sempre a morte é passível de ser explicada, na mente anestesiada pela tristeza pairam perguntas sem respostas, quão cruel pode ser Tanatos? Quão cruel são as reviravoltas da vida e do mar? 
Sem garantia de respostas, a Revista Trama desta semana tem o poema "Náufragos de Tanatos” de Rosana Paulo. O link tá na nossa bio,corre lá!
Vocês já sabem, né?
A queridinha que marca o início ou o fim da sua semana. 
Um pequeno respiro ou a complementação daquela estética de felicidade.
Vem com a gente? 
Caso você perca os stories, o link tá na bio.
Vocês já sabem, né?
A queridinha que marca o início ou o fim da sua semana. 
Um pequeno respiro ou a complementação daquela estética de felicidade.
Vem com a gente? 
Caso você perca os stories, o link tá na bio.
Vocês já sabem, né?
A queridinha que marca o início ou o fim da sua semana. 
Um pequeno respiro ou a complementação daquela estética de felicidade.
Vem com a gente? 
Caso você perca os stories, o link tá na bio.
Vocês já sabem, né?
A queridinha que marca o início ou o fim da sua semana. 
Um pequeno respiro ou a complementação daquela estética de felicidade.
Vem com a gente? 
Caso você perca os stories, o link tá na bio.
Vocês já sabem, né? A queridinha que marca o início ou o fim da sua semana. Um pequeno respiro ou a complementação daquela estética de felicidade. Vem com a gente? Caso você perca os stories, o link tá na bio.
1 ano ago
View on Instagram |
1/9
⌛⌛⌛
Chegamos reforçando o amor e apresentando em mais um domingo com aquela ediçãozinha marota e tranquila para você! 
O comando é o mesmo : o link tá na bio, o convite também,mas sem perder o costume, a gente já veio, e você? Bora?
⌛⌛⌛
Chegamos reforçando o amor e apresentando em mais um domingo com aquela ediçãozinha marota e tranquila para você! 
O comando é o mesmo : o link tá na bio, o convite também,mas sem perder o costume, a gente já veio, e você? Bora?
⌛⌛⌛
Chegamos reforçando o amor e apresentando em mais um domingo com aquela ediçãozinha marota e tranquila para você! 
O comando é o mesmo : o link tá na bio, o convite também,mas sem perder o costume, a gente já veio, e você? Bora?
⌛⌛⌛
Chegamos reforçando o amor e apresentando em mais um domingo com aquela ediçãozinha marota e tranquila para você! 
O comando é o mesmo : o link tá na bio, o convite também,mas sem perder o costume, a gente já veio, e você? Bora?
⌛⌛⌛ Chegamos reforçando o amor e apresentando em mais um domingo com aquela ediçãozinha marota e tranquila para você! O comando é o mesmo : o link tá na bio, o convite também,mas sem perder o costume, a gente já veio, e você? Bora?
2 anos ago
View on Instagram |
2/9
Olha quem chegou? 🗣️🗣️
Essa é a nossa edição especial em homenagem ao dia da música, que foi ontem dia 1° de outubro. 
Mais uma vez reassumindo o nosso compromisso de levar coisas boas a todos, essa edição é cheia de artistas e colaborações especiais!
Vem junto com a gente?
Olha quem chegou? 🗣️🗣️
Essa é a nossa edição especial em homenagem ao dia da música, que foi ontem dia 1° de outubro. 
Mais uma vez reassumindo o nosso compromisso de levar coisas boas a todos, essa edição é cheia de artistas e colaborações especiais!
Vem junto com a gente?
Olha quem chegou? 🗣️🗣️
Essa é a nossa edição especial em homenagem ao dia da música, que foi ontem dia 1° de outubro. 
Mais uma vez reassumindo o nosso compromisso de levar coisas boas a todos, essa edição é cheia de artistas e colaborações especiais!
Vem junto com a gente?
Olha quem chegou? 🗣️🗣️
Essa é a nossa edição especial em homenagem ao dia da música, que foi ontem dia 1° de outubro. 
Mais uma vez reassumindo o nosso compromisso de levar coisas boas a todos, essa edição é cheia de artistas e colaborações especiais!
Vem junto com a gente?
Olha quem chegou? 🗣️🗣️ Essa é a nossa edição especial em homenagem ao dia da música, que foi ontem dia 1° de outubro. Mais uma vez reassumindo o nosso compromisso de levar coisas boas a todos, essa edição é cheia de artistas e colaborações especiais! Vem junto com a gente?
2 anos ago
View on Instagram |
3/9
🚩🚩🚩 Tá on!
A melhor revista que exalta a arte, levanta a cultura e acerta a gente na criatividade saiu!
Vem aliviar aquela deprê do fim de semana acabando com a gente?
O link tá na bio, é só aproveitar!
🚩🚩🚩 Tá on!
A melhor revista que exalta a arte, levanta a cultura e acerta a gente na criatividade saiu!
Vem aliviar aquela deprê do fim de semana acabando com a gente?
O link tá na bio, é só aproveitar!
🚩🚩🚩 Tá on!
A melhor revista que exalta a arte, levanta a cultura e acerta a gente na criatividade saiu!
Vem aliviar aquela deprê do fim de semana acabando com a gente?
O link tá na bio, é só aproveitar!
🚩🚩🚩 Tá on!
A melhor revista que exalta a arte, levanta a cultura e acerta a gente na criatividade saiu!
Vem aliviar aquela deprê do fim de semana acabando com a gente?
O link tá na bio, é só aproveitar!
🚩🚩🚩 Tá on! A melhor revista que exalta a arte, levanta a cultura e acerta a gente na criatividade saiu! Vem aliviar aquela deprê do fim de semana acabando com a gente? O link tá na bio, é só aproveitar!
2 anos ago
View on Instagram |
4/9
Tá no ar a edição 138 da Trama! ❤️

Você pode acessá-la através do link na bio! ❤️
Tá no ar a edição 138 da Trama! ❤️

Você pode acessá-la através do link na bio! ❤️
Tá no ar a edição 138 da Trama! ❤️

Você pode acessá-la através do link na bio! ❤️
Tá no ar a edição 138 da Trama! ❤️

Você pode acessá-la através do link na bio! ❤️
Tá no ar a edição 138 da Trama! ❤️ Você pode acessá-la através do link na bio! ❤️
2 anos ago
View on Instagram |
5/9
Saiiiu! 
Mais uma vez melhor Revista de Arte, Cultura e Criatividade está no ar!
Aproveitem!
Saiiiu! 
Mais uma vez melhor Revista de Arte, Cultura e Criatividade está no ar!
Aproveitem!
Saiiiu! 
Mais uma vez melhor Revista de Arte, Cultura e Criatividade está no ar!
Aproveitem!
Saiiiu! 
Mais uma vez melhor Revista de Arte, Cultura e Criatividade está no ar!
Aproveitem!
Saiiiu! Mais uma vez melhor Revista de Arte, Cultura e Criatividade está no ar! Aproveitem!
2 anos ago
View on Instagram |
6/9
Hoje é dia de celebrar uma das nossas maiores conquistas!

Acaba de sair a nossa edição especial da Trama, que propõem discutir o bicentenário da independência do Brasil com publicações incríveis!

Essa edição é, sem dúvida, um grande marco para nós, pois conseguimos reunir contribuições incríveis para esse debate tão necessário!

Visite a nossa plataforma virtual e acesse essa edição memorável da sua revista preferida de arte e cultura!

#arte #cultura #criatividade #bicentenarioindependencia #artebodoque #historia
Hoje é dia de celebrar uma das nossas maiores conquistas!

Acaba de sair a nossa edição especial da Trama, que propõem discutir o bicentenário da independência do Brasil com publicações incríveis!

Essa edição é, sem dúvida, um grande marco para nós, pois conseguimos reunir contribuições incríveis para esse debate tão necessário!

Visite a nossa plataforma virtual e acesse essa edição memorável da sua revista preferida de arte e cultura!

#arte #cultura #criatividade #bicentenarioindependencia #artebodoque #historia
Hoje é dia de celebrar uma das nossas maiores conquistas!

Acaba de sair a nossa edição especial da Trama, que propõem discutir o bicentenário da independência do Brasil com publicações incríveis!

Essa edição é, sem dúvida, um grande marco para nós, pois conseguimos reunir contribuições incríveis para esse debate tão necessário!

Visite a nossa plataforma virtual e acesse essa edição memorável da sua revista preferida de arte e cultura!

#arte #cultura #criatividade #bicentenarioindependencia #artebodoque #historia
Hoje é dia de celebrar uma das nossas maiores conquistas!

Acaba de sair a nossa edição especial da Trama, que propõem discutir o bicentenário da independência do Brasil com publicações incríveis!

Essa edição é, sem dúvida, um grande marco para nós, pois conseguimos reunir contribuições incríveis para esse debate tão necessário!

Visite a nossa plataforma virtual e acesse essa edição memorável da sua revista preferida de arte e cultura!

#arte #cultura #criatividade #bicentenarioindependencia #artebodoque #historia
Hoje é dia de celebrar uma das nossas maiores conquistas! Acaba de sair a nossa edição especial da Trama, que propõem discutir o bicentenário da independência do Brasil com publicações incríveis! Essa edição é, sem dúvida, um grande marco para nós, pois conseguimos reunir contribuições incríveis para esse debate tão necessário! Visite a nossa plataforma virtual e acesse essa edição memorável da sua revista preferida de arte e cultura! #arte #cultura #criatividade #bicentenarioindependencia #artebodoque #historia
2 anos ago
View on Instagram |
7/9
De acordo com a geometria, cada reta é composta por infinitos pontos alinhados, sendo ainda  ilimitada nos dois sentidos. Essa afirmação para você já passou da idade escolar e está abarrotado das diversas obrigações do dia a dia, talvez seja pontual, ainda mais se o teu trabalho não exige a necessidade de  desenhar retas. Muito mais ineficaz ainda parece pensar nesses infinitos pontos se nos lembrarmos que para materializar uma reta é necessário um objeto com a borda reta, uma régua, e não o trabalho exaustivo de ligar infinitos pontos de onde você saiu até onde quer chegar. 
Agora, será que em nenhum dos segundos até aqui você não se instigou a tentar imaginar por quantas retas qualquer objeto na tua frente poderia ser formado? Será que essa afirmação nos coloca no caminho de enxergar vários pontos ligados para compreender o processo de formação de várias retas ilusórias? E quando dentro destes pensamentos muitas vezes nos pegamos tentando contar quantas retas de infinitos pontos seriam necessárias para formar o que nos rodeiam? Quantas retas perpassam o ponto que ajuda formar uma reta? Quais as diferentes direções que um ponto, dos infinitos que contém uma reta podem abrigar? E se a reta é torta? Não diagonal,mas torta, a afirmação consegue ainda se sustentar? 
E se os infinitos pontos que formam as retas forem ambivalentes e aí passaremos a ter infinitas perguntas de várias perspectivas sobre os pontos e  retas? 
De quantas formas dá para enxergar? 
Na edição da Revista Trama desta semana temos a exposição “Perspectiva” de Tamara Noel, não é sobre retas, mas sobre rever, reavaliar e perceber ao externo em quantos o nosso olhar desdobra e nos convence,  nos permitindo enxergar, e endossando  Van Gogh: “A arte é para confortar aqueles que estão quebrados pela vida”.
De acordo com a geometria, cada reta é composta por infinitos pontos alinhados, sendo ainda ilimitada nos dois sentidos. Essa afirmação para você já passou da idade escolar e está abarrotado das diversas obrigações do dia a dia, talvez seja pontual, ainda mais se o teu trabalho não exige a necessidade de desenhar retas. Muito mais ineficaz ainda parece pensar nesses infinitos pontos se nos lembrarmos que para materializar uma reta é necessário um objeto com a borda reta, uma régua, e não o trabalho exaustivo de ligar infinitos pontos de onde você saiu até onde quer chegar. Agora, será que em nenhum dos segundos até aqui você não se instigou a tentar imaginar por quantas retas qualquer objeto na tua frente poderia ser formado? Será que essa afirmação nos coloca no caminho de enxergar vários pontos ligados para compreender o processo de formação de várias retas ilusórias? E quando dentro destes pensamentos muitas vezes nos pegamos tentando contar quantas retas de infinitos pontos seriam necessárias para formar o que nos rodeiam? Quantas retas perpassam o ponto que ajuda formar uma reta? Quais as diferentes direções que um ponto, dos infinitos que contém uma reta podem abrigar? E se a reta é torta? Não diagonal,mas torta, a afirmação consegue ainda se sustentar? E se os infinitos pontos que formam as retas forem ambivalentes e aí passaremos a ter infinitas perguntas de várias perspectivas sobre os pontos e retas? De quantas formas dá para enxergar? Na edição da Revista Trama desta semana temos a exposição “Perspectiva” de Tamara Noel, não é sobre retas, mas sobre rever, reavaliar e perceber ao externo em quantos o nosso olhar desdobra e nos convence, nos permitindo enxergar, e endossando Van Gogh: “A arte é para confortar aqueles que estão quebrados pela vida”.
2 anos ago
View on Instagram |
8/9
Tão misterioso quanto imponente, é assim que muitas vezes definimos o que enxergamos do mar, as suas águas que em poucos minutos se transformam de calmas para tempestuosas  sempre foram como pontos de interrogação para a humanidade. Exigindo experiência, somente se atreve nele quem tem paciência e humildade para chegar, nem sempre se deixa ser navegado, o mar exige concordância, assim como Paulinho da Viola há tempos nos propôs em canto: “Não sou eu quem me navega, quem me navega é o mar”. 
Na mitologia grega, o mar era a imagem do intempestuoso Poseidon. Era pela fúria dele quando contrariado ou desafiado que se explicavam  maremotos,terremotos e secas, porém os limites invisíveis do oceano, que sempre amedrontavam os experientes navegadores, eram de posse de Hades. O deus do submundo recebia  em seu temível reino aqueles que tinham sua vida ceifada por Tanatos, a personificação da morte, que auxiliado pelas suas asas, cruzava os oceanos para levar os seus mortos ao julgamento do rei Hades, lá seria determinado quem iria para a tortura eterna do Tártaro, o paraíso dos Campos Elísios ou a vida normal do Campo de Asfódelos.
Assim como o mar, nos intriga o mistério da morte, ao contrário das ondas que hoje já é possível desvendar,nem sempre a morte é passível de ser explicada, na mente anestesiada pela tristeza pairam perguntas sem respostas, quão cruel pode ser Tanatos? Quão cruel são as reviravoltas da vida e do mar? 
Sem garantia de respostas, a Revista Trama desta semana tem o poema "Náufragos de Tanatos” de Rosana Paulo. O link tá na nossa bio,corre lá!
Tão misterioso quanto imponente, é assim que muitas vezes definimos o que enxergamos do mar, as suas águas que em poucos minutos se transformam de calmas para tempestuosas sempre foram como pontos de interrogação para a humanidade. Exigindo experiência, somente se atreve nele quem tem paciência e humildade para chegar, nem sempre se deixa ser navegado, o mar exige concordância, assim como Paulinho da Viola há tempos nos propôs em canto: “Não sou eu quem me navega, quem me navega é o mar”. Na mitologia grega, o mar era a imagem do intempestuoso Poseidon. Era pela fúria dele quando contrariado ou desafiado que se explicavam maremotos,terremotos e secas, porém os limites invisíveis do oceano, que sempre amedrontavam os experientes navegadores, eram de posse de Hades. O deus do submundo recebia em seu temível reino aqueles que tinham sua vida ceifada por Tanatos, a personificação da morte, que auxiliado pelas suas asas, cruzava os oceanos para levar os seus mortos ao julgamento do rei Hades, lá seria determinado quem iria para a tortura eterna do Tártaro, o paraíso dos Campos Elísios ou a vida normal do Campo de Asfódelos. Assim como o mar, nos intriga o mistério da morte, ao contrário das ondas que hoje já é possível desvendar,nem sempre a morte é passível de ser explicada, na mente anestesiada pela tristeza pairam perguntas sem respostas, quão cruel pode ser Tanatos? Quão cruel são as reviravoltas da vida e do mar? Sem garantia de respostas, a Revista Trama desta semana tem o poema "Náufragos de Tanatos” de Rosana Paulo. O link tá na nossa bio,corre lá!
2 anos ago
View on Instagram |
9/9

Clique na imagem para mais informações!

Esse espaço maroto de apoio e fomento à cultura pode mostrar também a sua marca!

Agora você pode divulgar seus produtos, marca e eventos na Trama em todas as publicações!

No plano de parceira Tramando, você escolhe entre 01 e 04 edições para ficar em destaque na nossa plataforma, ou seja, todas as publicações contidas nas edições selecionadas vão trazer a sua marca em destaque nesse espaço aqui, logo após cada texto e exposição . Os valores variam de R$40,00 a R$100,00.

Para comprar o seu espaço aqui na Trama é só entrar em contato através do whatsapp: (32) 98452-3839, ou via direct na nossa página do Instagram.

Clique na imagem para mais informações.

Realização:

Apoio: